Google+ Luz para os povos sudoeste, igreja em celulas Setembro 2011 ~ Luz para os Povos Ministério Apostolico-Sudoeste

Vende-se uma Tenda

Mais informações Falar com Ronaldo (92 92622970)

Ajude-nos a construir o nosso templo

Dêem, e lhes será dado: uma boa medida, calcada, sacudida e transbordante será dada a vocês.Lucas 6:38

Officina Vip Conserto de Roupas e Lavanderia

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Seguindo somente a Jesus

Texto : João 1:35-39

Objetivo: Mostrar que o único caminho é Jesus e não há outro alem dele.

Quebra – Gelo  : Pergunte a sua célula :Com qual motivação você gostaria de receber seus filhos e netos em sua casa?

Introdução : Só há um a seguir, aquele que venceu a morte e o pecado e deu sua vida por amor ao homem, sendo assim qualquer um que sabe sobre o plano de salvação de Cristo e não o valoriza, mas vê Deus como qualquer um, ou seja, um Deus que não tem identidade, esta anulando sobre si mesmo o valor da cruz, mas não foi assim com João Batista que era um homem de Deus e não tomou para si aqueles que o seguiam, mas apontou o caminho:

1-Deus sempre levanta alguém para indicar o caminho certo. V.35 e 36. João Batista mostrou o Cordeiro de Deus para seus discípulos e eles encontraram a verdade. Deus hoje esta levantando pessoas para pregar o evangelho em todo o mundo e as pessoas estão se convertendo pelo poder da pregação.

2-O caminho começa pelo perdão de pecados. V.35-36. João Batista poderia Ter chamado Jesus até pelo seu próprio nome, mas preferiu chama-lo de Cordeiro de Deus, para que todos pudessem Ter em arrependimento o perdão de seus pecados. Essa é a diferença entre religião e Cristo, um atrai por apelações e bênçãos o outro atrai pelo perdão de pecados.

3- É necessário seguir a Jesus. V.37. Uma das primeiras atitudes de quem ouviu o conselho de João Batista foi seguir a Jesus, isso implica em mudar o rumo de seu destino e seguir outra pessoa.

4-Seguir a Cristo é ser confrontado em nossos corações. V.38 Jesus ao perguntar por que o que eles buscavam fez com que olhassem para dentro de seus corações e vissem a verdadeira motivação de buscar a Deus. Muitos buscam por bênçãos, outros por consciência, mas a verdadeira busca é a de Ter um relacionamento.

5-A verdadeira motivação de busca por Deus é um relacionamento com Ele.V.39. Os discípulos perguntaram onde era a morada de Deus, e a nossa casa é um lugar de intimidade onde você só leva pessoas em sua casa que tem um relacionamento contigo e Jesus os levou a ficarem durante aquele dia com ele.

Por: Pr Rodrigo
Luz Para os Povos Ministério Apostólico

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Certeza da salvação a maior benção que Jesus pode nos dar

Texto: Mateus 6:33
Jesus nos deu o melhor no inicio e não no fim: Em um mundo onde só conseguimos as coisas com muita dificuldade, e nos matando para obtê-las é muito difícil acreditar que possamos ganhar algo de mãos dadas e ainda por cima o melhor que alguém possua, à um dito popular que fala “Quando o milagre é demais, até o santo desconfia” mas nesse caso não precisamos desconfiar pois quem fez o milagre (Salvação) foi o santo de Israel  e nesse podemos confiar, pois sua palavra nos garante que toda palavra que sai da sua boca é a verdade, João 17:7 Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade.
Jesus  a maior oportunidade: A vida toda procuramos boas oportunidades para termos uma boa vida trabalhar, estudar, prestar concurso público, começar um negócio e outros. No Brasil, à milhões de brasileiros que toda semana joga na loteria almejando o primeiro prêmio  e se tornar rico e investem muito nisso, e sempre que perguntamos alguém o que faria se ganhasse o prêmio e muitas são as respostas, casas, ajudar os outros, carros, viagens e por ai vai, mas quando nos é oferecido a maior oportunidade que um ser humano pode receber ficamos apáticos (Insensível, indiferente) com medo do que vamos ter que abrir mão para andar com Jesus como se fosse algo muito arriscado e que tivéssemos apostando em uma loteria, cujo o bilhete é muito caro, algo muito difícil de acontecer parecendo que o prêmio (a salvação) e algo muito difícil de acontecer o que não é verdade pois a bíblia diz: A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo Romanos 10:9.
Jesus certeza da vida eterna com Deus: Só teremos certeza da salvação quando formos convictos de que é por meio de Cristo que à obtemos a salvação, e não por causa do que somos ou fazemos. Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.João 14:6.
Se olhássemos na ótica humana  quando seriamos merecedores da salvação no dia em que entregamos  nossas vidas a Jesus ou quando já entendemos a palavra de Deus e procuramos obedecer e fazer o que ele nos ordena? Em nenhum dos casos pois nunca seremos merecedores da salvação pois somos salvos não por mérito próprios e sim por causa de Cristo. Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie efésios 2:8-9.
Não perca mais tempo e entregue sua vida pra Jesus e tenha plena convicção de que na eternidade estará com ele, pois ele virá para reinar e somente os filhos estarão com ele. Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre.Apocalipse 11:15
Por: Luis Cláudio
Luz Para os Povos Ministério Apostólico

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Conhecendo o perfil de um guerreiro

:“Quando Daniel soube que o edital estava assinado, entrou em sua casa, no seu quarto em cima, onde estavam abertas as janelas que davam para o lado de Jerusalém; e três vezes no dia se punha de joelhos e orava, e dava graças diante do seu Deus, como também antes costumava fazer.” (Dn 6:10)

Verdade Central: Nestes dias temos estudado sobre grandes homens na Bíblia, homens valentes e guerreiros que foram levantados por Deus, temos aprendido sobre as estratégias de conquistas que trazem vitórias espirituais para as nossas vidas. Sabemos a importância da edificação nestes testemunhos bíblicos, pois a Bíblia diz que: "Ora, tudo isto lhes acontecia como exemplo, e foi escrito para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos.”(I Co 10:11)

Introdução: O Reino de Deus é um Reino de conquistas. Isso significa que teremos muitas batalhas, e das mais variadas formas. Porém, há uma Canaã que pertence a cada um de nós. Lá desfrutaremos do leite e do mel que representam a provisão. No entanto, temos visto que gigantes sempre se levantarão para tentar nos impedir de herdarmos as mais copiosas bênçãos. Nossa atitude deve ser dirigida por Deus e baseada numa postura espiritual e não apenas mental.

Neste estudo, queremos enfatizar a vida de um guerreiro diferente, que lutou com todas as suas armas espirituais e atravessou dinastias cumprindo o propósito de Deus e exercendo influência sobre diferentes culturas.

Daniel

Daniel foi um grande homem de Deus, um valente guerreiro. Sua história não envolve odisséias marcantes de lutas, guerras, estratégias militares, fuga de inimigos, destruição ou conquistas de reinos, mas demonstra um grande servo que foi levado inicialmente para a Babilônia para servir em seus palácios e fez o seu nome na história. Ele agiu diplomaticamente dentro dos palácios reais. Apesar disso, enfrentou inimigos que tentavam destruí-lo dia e noite. Por isso não podemos pensar que estamos ausentes das lutas espirituais. Onde quer que estejamos plantados, teremos que guerrear. Devemos manter nossa postura em linha com a Palavra para estabelecermos o Reino de Deus.

Daniel utilizou, discretamente, armas poderosíssimas que foram altamente eficazes e tiveram efeitos letais sobre os seus inimigos. Como cordeirinho, passeava pelo palácio, mas como gigante de Deus, utilizava verdadeiros arsenais, tais como: intercessão, sabedoria e conhecimento. Ele desfrutou de grandes vitórias entrando para a galeria da fé citada em Hebreus e fazendo parte dos profetas maiores do Antigo Testamento.

Vejamos com mais detalhes as armas usadas por Daniel:

1. Intercessão

Daniel foi um homem que entendeu que os grandes gigantes que se levantam em nossas vidas podem cair ao toque de nossas intercessões. Ele descobriu que encontrava as estratégias para a conquista, na estrada que leva ao Trono de Deus. Ele orava constantemente. Quando os seus inimigos quiseram montar um esquema para destruí-lo, tentaram utilizar o próprio ato da oração como arma para incriminá-lo (Dn 6:13). Mas como pode alguém destruir aqueles que estão em intercessão debaixo das asas do Altíssimo? Isto é impossível.

Daniel orava três vezes ao dia, clamava aos pés do Senhor, orava pelas conquistas daquele reino e pela sobrevivência de seu povo (Dn 6:10). Ele deteve os principados que habitam nas regiões celestiais, apenas pelo poder da oração (Dn 10:11-14). Quando orava, movia a mão de Deus e movimentava os anjos que lutavam as suas guerras e traziam vitórias. Daniel viu o futuro e conheceu os projetos de Deus, porque sabia esperar em oração pela vitória diante do Altíssimo (Dn 11 e 12).

Quando seus inimigos se levantarem, lembre-se de Daniel que tinha a oração como arma de defesa e de ataque. Nunca seremos um valente de Deus se não tivermos o hábito de orar, de buscar o conselho de Deus, de esperar em Sua presença e de receber o livramento. A oração move a mão de Deus. Os valentes recebem força para a guerra no momento da intercessão, porque é nesta hora que o Senhor se levanta como poderoso Guibor para tomar as nossas causas e nos dar a conquista (Ex 15:3).

2. Sabedoria

Daniel foi um homem cheio de sabedoria. Não podemos realizar conquistas firmes e grandiosas se não formos sábios. O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, somente os loucos a desprezam (Pv 1:7; 9:10). Daniel tinha livre acesso aos palácios por causa da sabedoria que habitava nele.

Muitas vezes, estamos sendo derrotados pelos gigantes malditos que adentram na nossa má administração porque não tomamos decisões debaixo de sábio conselho. Há guerreiros que vão à batalha e não pedem conselhos, pois são cheios de orgulho. Isso é tolice (Pv 15:22). O homem sábio pede e sabe ouvir conselhos. O homem que tem sabedoria sabe como falar, a hora em que deve falar e como se posicionar diante do inimigo.

A sabedoria é um dom de Deus e Ele a dá liberalmente a todos que a pedem. "Ora, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e não censura, e ser-lhe-á dada" (Tg. 1:5). A sabedoria é melhor do que a força. Ser um valente de Deus não significa que precisamos ter força em nossos músculos, nem que devemos rilhar os dentes para fazer calar o inimigo. É a sabedoria que vai enfraquecer os estratagemas dos gigantes que se levantam contra nós. Alcançaremos o pódio da vitória e nos alegraremos, pois todo o valente de Deus aprende a tornar-se um homem sábio.

3. Conhecimento

Daniel era um homem de oração, homem sábio e também tinha conhecimento. Daniel era inteligente, foi colocado entre os sábios do reino - homens versados em toda cultura e conhecimento da época (Dn 1:17). A guerra que Daniel enfrentava todos os dias contra os inimigos de Deus era diplomática e envolvia poderes místicos e filosóficos daqueles tempos.

Os crentes do mundo inteiro têm vivido dias semelhantes aos que Daniel enfrentou. Estamos em uma guerra em que os filhos das trevas invadem os nossos lares e tentam estabelecer os seus impérios através da mídia, conquistam cargos importantes através das fraudes e estabelecem seus reinos pela falsidade ideológica. O conhecimento é importante para todo guerreiro de Deus, pois servirá de arma contra essas ciladas.

Devemos buscar na Palavra de Deus a fonte de sabedoria para conhecermos aquilo que se encontra à nossa disposição. A Bíblia é o manual de guerra de todo crente. Assim, devemos ter conhecimento da Palavra, não apenas aleatoriamente, mas profundamente, para não sermos iludidos pelo inimigo.

No momento da tentação, Jesus venceu Satanás através da Palavra. Ele pôde citar a Bíblia porque a conhecia. Não estamos falando de conhecimento superficial da Bíblia, ou do que ouvimos o pastor pregar no domingo passado e que talvez, na hora da necessidade lembremos. Não! O conhecimento deve ser mais aprofundado, consciente e ponderado. Daniel fez um uso muito adequado do conhecimento e colheu os frutos da sua competência.

Uma história de conquista não se dá por acaso. Ela é resultado de algo conquistado proporcionalmente, no tempo próprio e debaixo de determinação. Daniel era um homem valente, mas tinha a mansidão de um cordeiro. Porém, mesmo sendo um cordeiro, não foi devorado pelos leões, porque a bênção do Senhor repousava sobre ele.

Nem mesmo o poderio dos reis da terra foi suficiente para remover um ungido do Senhor. Isto fala diretamente sobre a necessidade de termos nEle a nossa convicção, de partirmos para a guerra com as estratégias que dEle recebemos, de aplicarmos a intercessão para quebrar as cadeias, de agirmos com sabedoria e conhecimento para assim desfrutarmos do melhor do Reino de Deus.

Avance! Você é um valente guerreiro de Deus. Agora, não esqueça das suas armas! A vitória é sua.

Fonte:Mir
http://www.mir12.com.br

domingo, 4 de setembro de 2011

Os 4 passos da mulher do fluxo de sangue


Texto : Marcos 5:25-29

Objetivo: Introduzir fé nos discípulos e mostrar que Deus quer operar pela sua fé.

Introdução : Essa mulher desse texto tem muito a nos ensinar, principalmente por que ela chamou a atenção do Mestre e também foi alvo de um milagre. Acredito que Deus não faz acepção de pessoas e qualquer um que proceder como aquela mulher, será também agraciado por Deus.

1-Ela transferiu sua fé do homem para Deus. Em seu caso ela já havia buscado alternativas humanas para sua cura e quando ouviu falar de Jesus ela correu a encontrar-lhe.

2-Não precisou que alguém insistisse com ela para buscar a Deus, mas foi sozinha e conseguiu sua cura. Muitos hoje quase que são carregados para ir a igreja, mesmo assim outros nunca vão, ainda mentem não para o homem, mas para Deus que vão em sua casa e não vão. Aquela mulher teve uma decisão forte em sua vida e não voltou atras.

3- Ela foi perseverante. Primeiro por que não desistiu de ser curada e depois porque enfrentou uma multidão e também a fraqueza de seu corpo para chegar até a orla do Mestre.

4-Mostrou uma grande fé. Quando ela pronunciou que se apenas tocasse a orla de Jesus, quis dizer que não precisava de muito para ser curada. Hoje muitos precisam de rituais e muito alarde, depositam sua fé no homem quando podem receber uma oração de um líder de célula e serem curados.

Por: Pr Rodrigo
Luz para os Povos Ministério Apostolico-Sudoeste

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More