Google+ Luz para os povos sudoeste, igreja em celulas REBELDIA: UMA GRANDE TRAGÉDIA ~ Luz para os Povos Ministério Apostolico-Sudoeste

sexta-feira, 15 de abril de 2011

REBELDIA: UMA GRANDE TRAGÉDIA

 
Texto: Números 12:1-15
 
 
Vemos neste texto a liderança de Moisés sendo questionada. Miriã, além de ficar leprosa, paralisou o andamento do povo de Israel quando este atravessava o deserto.
 
Deus não aceita a rebeldia e jamais aceitará. A rebeldia nasceu no coração do diabo e ela procura desonrar a autoridade e impor o caos. Toda vez que uma autoridade é questionada e desobedecida, a desordem entra em cena, e tudo aquilo que foi conquistado com luta e dificuldade se desmorona num piscar de olhos. Rebeldia é algo sério e sua função é desestabilizar a ordem (aqui ordem não significa exigência, mas sim o governo de Deus) e tudo que é bom, perfeito e agradável torna-se de pouca importância.
 
E anote isso: Toda rebeldia, seja em qualquer esfera, chamará a atenção de Deus, e certamente o Senhor não aceitará que sua ordem (governo ou reino) seja atingida e prejudicada.
 
As pessoas já nascem com pré-disposição para a rebeldia. Não pense você que as pessoas com vem ao mundo com disposição para obedecer e se submeter. Pelo contrário, o homem já nasce, por causa da consequência do pecado, com a natureza da rebeldia. Mesmo aqueles que já receberam a Cristo, caso não se dominem ou vigiem quanto a isto, também manifestam esta pré-disposição em muitas ocasiões.
 
A grande dificuldade hoje, dentro da Igreja, é aceitar Jesus como Senhor. Muitos se convertem a Cristo somente recebendo Jesus como Salvador. Apesar desta maravilhosa ação de Deus em nos salvar, Ele também espera que entendamos que existe a outra parte também importante: Tê-lo também como Senhor. A salvação em Cristo, descrita no Novo Testamento, não é dividida em duas partes. Ela é una. Cristo é Senhor e Salvador. Todos aqueles que foram nascidos de novo, em Cristo, conseguem ver e compreender esta realidade.
 
Acontece que toda pessoa rebelde, seja de modo notório ou sutil, não terá um caminho vitorioso pela frente. Deus terá que tratar com ele. E o que Deus faz? Terá que levá-lo a passar pelo processo da disciplina. Ele não perde obviamente a sua salvação, mas perde a glorificação. Com certeza não experimentará o melhor de Deus que está em Cristo.
 
Como que acontece o processo da disciplina? A pessoa irá passar pelo deserto. Quando vemos Israel passar pelo deserto aquilo não era castigo e tampouco era para trazer um sofrimento desnecessário, mas era para que houvesse disciplina para entrar na terra da promessa. Leia Hb 12:3-11; Pv 29:15; Pv 3:11-12; Pv 22; Sl 50; Jó 37:5-13.
 
É importante saber que somente será capaz de entrar no Governo de Deus quem é servo e quem é manso. Quando você permite o Governo de Deus na sua vida, a primeira obra que o Senhor vai fazer é torná-lo um servo. Servo aqui não é o diácono ou o irmão que trabalha administrativamente na igreja. Servo é um escravo, e todo escravo tem um Senhor. Não existe um escravo sem um Senhor. Receber Jesus como nosso Senhor é receber o Seu governo no nosso interior sem questionar e ser um servo fiel até o fim.
 
Por outro lado, ser manso não é ser um boçal ou uma pessoa que se acovarda diante das circunstâncias. Ser manso é deixar-se ser governado por Deus. É alguém rendido, trabalhado no espírito, disponível para servir em amor, paciente, tolerante, sabendo que a mansidão em Cristo que possui é resultado do trabalhar de Deus. Anote isso: o agir com mansidão libera uma unção capaz de quebrar qualquer cadeia na área do relacionamento pessoal.
 
A verdadeira autoridade sempre será dada ao servo. Quem não é servo não pode receber autoridade, sob pena de comprometer todo o processo da ordem (governo) de Deus. Observe que as pessoas com as quais Deus falou de modo direto na Palavra foram verdadeiros servos trabalhados. A autoridade do Senhor jamais será entregue ao insubmisso, ao rebelde, ao arrogante. Observe que toda pessoa insubmissa, questionadora, é confusa e não possui direção. Que Deus possa ampliar ainda mais a nossa percepção espiritual para sermos verdadeiros servos.
 
Quero encerrar dizendo uma coisa: Toda fé é multiplicadora. Toda vez que você anda em fé alguém será tocado para agir exatamente desta maneira. A fé, ela em si mesma, se expande e se multiplica. Entretanto, também a dúvida, a rebeldia, a desobediência são multiplicadoras. A rebeldia tem um efeito imediato e perpassa corações desavisados e carentes do verdadeiro conhecimento cristão. Não pense você que a rebeldia não se propaga.
 
Que Deus nos capacite para sermos verdadeiros e fiéis em toda e qualquer circunstância.
 
Bp. Carlos Ramiro Borges
MLP Sudoeste – Goiânia-GO

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More