Google+ Luz para os povos sudoeste, igreja em celulas Vivendo a vontade de Deus ~ Luz para os Povos Ministério Apostolico-Sudoeste

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Vivendo a vontade de Deus


Quem está dirigindo a sua vida? Você sabia que pode haver uma motivação por parte do líder e do povo? A Bíblia diz que quando o sacerdote é mau, o povo se rebela. Mas quando o povo é mau, até o sacerdote fica rebelde. Por isso, há tantos sacerdotes rebeldes, por causa da Igreja. De igual modo, há muitos discípulos rebeldes, por causa dos liderados.

O líder Moisés

Moisés, na alegria de levar o povo à terra prometida, e ele conhecia muito bem aquela terra, recebera de Deus uma ordem para conduzir o povo no deserto por três dias. Moisés conhecia a rota do Egito até a terra prometida. Ele sabia que três dias eram suficientes para sair de onde estava e chegar ao limite da Terra.

Sabemos que o povo recebeu uma promessa de Deus para sair caminho de três dias, mas levaram 40 anos. Então, quem errou? Deus, Moisés ou o povo? Claro que o povo, pois não velaram pela promessa e por diversas vezes se rebelaram. Logo, é certo afirmar que no meio do caminho, os acidentes que aconteceram não foram causados por Deus ou por Moisés, mas pelo próprio povo. Aqueles que tinham a promessa retardaram e frearam a promessa.

Um dia Jesus disse aos 12: “Eu vou, mas volto logo, portanto, ide e pregai o Evangelho”. Mas, no meio do caminho, eles murmuraram e pararam. Para a Igreja, isso durou mais de dois mil anos, porque ela não cumpriu a ordenança divina. Queremos que Jesus volte sem fazer o que Ele mandou. Deus não desonrará a Sua palavra.

O problema não era de Jesus, assim como também não era de Moisés. O problema era do povo e o problema aqui é da Igreja. O povo no deserto murmurava, era inadimplente; o povo na Igreja também murmura e é inadimplente. Então, queremos colher o resultado daquilo que não estamos plantando.

Lembro-me que no início da Visão houve uma explosão em Manaus para ganhar vidas, era briga para pregar, para consolidar. Hoje, para alguns, as coisas mudaram. Alguns líderes não têm mais prazer em trazer um pecador para a Casa do Senhor, porque lhes falta o compromisso.

Deus tem promessas para você de prosperidade em todas as áreas da sua vida. Talvez você ainda não tenha recebido algumas bênçãos e não tenha visto algumas promessas se cumprindo, por causa dos acidentes que não são culpa nem de Deus nem do líder. O que Deus quer fazer com você é encurtar o seu caminho para a prosperidade e Ele fará isso limpando a pista para que você não se acidente mais, antes, chegue ao destino certo.

Deus quer remover os acidentes hoje

Há muitos filhos de Deus acidentados. Mas Deus quer encurtar a sua rota porque Ele não quer mais vê-lo fazendo rotas erradas. Ele quer colocá-lo em lugares altos.

Às vezes, não estamos melhores por causa de nós mesmo. Depende de nós estar ou não na rota certa. Se você quer ser abençoado, não pode parar no meio do caminho. A prosperidade tem um trilho. Precisamos saber quem está nos guiando e orientando, quem somos nesse processo. Não adianta culpar Deus, Moisés ou Jesus, temos que assumir a parte que nos cabe.

Deus tem propósitos específicos para começar a nos treinar para um novo tempo. Há coisas na sua vida que são intransponíveis até a hora que Deus disser hoje. Jamais pense que alguns caminhos, como o caminho para chegar à prosperidade, são uma montanha intransponível.

Se você busca prosperar em sua vida, então, queira mais de Deus. Seja total. A Bíblia diz que quando saíram do monte intransponível, eles chegaram ao deserto vermelho, deserto de Edom, o deserto das flechas, e lá estavam os filhos de Esaú.

O que podemos concluir? É que o deserto foi feito para nos avaliar, mas quando ficamos desnecessariamente no deserto, levamos as flechadas. Tanta gente foi flechada na sua vida, na sua paz porque ficou mais que o necessário no deserto.

A impaciência é um ladrão e a paciência é uma virtude do Espírito. O impaciente está perdendo a prosperidade. Impaciência é rota de serpente e paciência é rota do espírito. Quando eles (povo) ficaram impacientes, a ação maligna entrou em cena. A primeira ação da impaciência do povo se voltou logo contra quem ia trazer a resposta.

A impaciência anula a promessa. A impaciência leva à murmuração e gera a rebelião. Todo murmurador é um feiticeiro. Impaciência traz revolta contra a autoridade. Quando o povo se levantou contra Moisés e contra Deus, Deus disse: “Deixa comigo”. Entre um povo e um profeta de verdade, Deus fica com o que é de verdade. Não murmure contra a solução.

A impaciência perde a visão da conquista. Ninguém do povo disse “vamos logo para essa terra prometida”, mas pediram para voltar ao Egito. A impaciência leva de volta para o passado.

Nenhum deles viu a promessa. Porque a última palavra deles foi que iriam morrer. E foi o que aconteceu para muitos. A impaciência gera rejeição da provisão divina. O povo reclamou e disse que tudo o que o Senhor estava lhes dando causava fastio. Eles estavam reclamando do pão que vinha do céu, o maná, o pão do milagre. Privilégio que só foi dado a eles.

Como o povo daquela época, nos dias de hoje, existem filhos de Deus rejeitando o que o Senhor está dando-lhes. O maná é comida de deserto, sim, é treino de Deus. Talvez você esteja insatisfeito por só ter ‘maná’ para comer, saiba que Deus está treinando-o para que você saiba valorizar o fruto da terra. Creia que chegará o tempo em que o fruto aparecerá. Não murmure! Lembre-se de que quando o povo murmurou, serpentes foram enviadas na direção deles.

O maná representava Yeshua. Não podemos reclamar do que Yeshua está fazendo. É tempo de inaugurar uma nova rota, de pedir perdão a Deus por todas as vezes em que nos rebelamos. Deus tem presentes para entregar aos Seus filhos, quando estes se arrependerem.

O segredo é não murmurar contra Deus, é valorizar o líder e saber honrar o pão que Deus está dando-lhe. Então, você entrará na terra prometida e viverá a vontade de Deus na íntegra. Prepare-se!

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More